Blog Biologia | Prof. Fernando Belan
 
 
 
 
Publicidade
12 Jun
De Dolly a Polly e o uso de animais transgênicos na Medicina 09:55
De Dolly a Polly e o uso de animais transgênicos na Medicina
A mesma equipe de cientistas que clonou a ovelha Dolly foi responsável por outro feito científico: a produção da ovelha transgênica Polly pelo processo de clonagem.

Por meio dessa clonagem transgênica, foram isolados o DNA da glândula mamária de uma ovelha adulta e o DNA humano a partir de leucócitos. Do DNA humano foi isolado a alelo de um dos fatores importantes para qua a coagulação do sangue ocorra normalmente e que é ausente nos hemofílicos. Esse alelo foi acrescentado ao DNA da ovelha.

Esse DNA modificado foi introduzido em células mamárias da ovelha que foram cultivadas em laboratório. Depois, o núcleo dessas células foi removido e introduzido em um ovócito do qual haviam sido retirados os cromossomos. A seguir, o ovócito modificado foi submetido a uma descarga elétrica, o que desencadeou o desenvolvimento embrionário.

O embrião foi introduzido no útero de outra ovelha, onde se desenvolveu, dando origem à Polly, nascida em meados de 1997. Essa ovelha produziu o fator de coagulação, que é liberado em seu leite. Assim, pessoas que não produzem esse fator poderiam obtê-lo pela alimentação.

Técnicas como essa podem permitir a formação de órgãos (por exemplo, o coração) geneticamente alterados em animais. Esses órgãos provenientes de mamíferos transgênicos, como, por exemplo, porcos, poderiam ser usados até mesmo em transplantes para um ser humano.

Fonte: Sônia Lopes. Conecte Bio. Vol. 2. Pg. 404

Fazer um comentário neste post:

Comentar

Comentários

  • Daniele

    Publicado 18 meses atrás

    Sim concordo
  • Taís

    Publicado 42 meses atrás

    Se for para o bem, que mal tem?!
Voltar