Blog Biologia | Prof. Fernando Belan
 
 
 
 
Publicidade
30 Nov
UFGD 2006: Questões comentadas 09:15
UFGD 2006: Questões comentadas
01. (UFGD 2006) O nitrogênio (N2) e um gás presente na atmosfera na proporção de aproximadamente 79%. Apesar disso, não e utilizado de forma direta pelos seres vivos, com exceção de alguns microorganismos. Assim, a importância biológica das bactérias que atuam no ciclo do N2 refere-se ao fato de

a) serem fixadoras de N2 atmosférico, transformando-o em amônia (NH3);
b) as bactérias quimiossintetizantes transformarem N2 atmosférico em nitreto;
c) as bactérias desnitrificantes transformarem o N2 atmosférico em nitrato;
d) as bactérias fixadoras ou cianobacterias serem encontradas livres no solo;
e) os fungos e bactérias decompositoras transformarem o nitrato em N2 atmosférico




Resolução: O nitrogênio é um elemento fundamental para a composição de proteínas e ácidos nucleicos, porém não é aproveitado direramente por plantas e animais. A fixação biológica é a que mais contribui para a transformação de N2 em amônia NH3 que será transformada posteriormente em nitrito NO2 e nitrato NO3, para ai sim, ser absorvida pelas plantas. As bactérias presentes nos solo que são responsáveis pela fixação biológica são: Clostridium, Nostoc, Anabaena entre outras.
Alternativa A




02. (UFGD 2006) A malaria afeta milhões de pessoas em todo o mundo, especialmente nas regiões tropicais. E transmitida ao ser humano pela picada da fêmea do mosquito Anopheles. No ciclo de vida do plasmódio, agente etiológico da malaria,

a) os trofozoitos se formam por esporogonia;
b) a esquizogonia compreende a fase sexuada do ciclo;
c) os merozoitos são liberados pelas hemácias;
d) os esporozoitos se formam dentro do estomago do Anopheles;
e) os gametocitos representam a fase sexuada do ciclo.




Resolução: No ciclo da malária, o Plasmodium passa por várias fases de vida: esporozoíto que infecta o fígado, merozoíto que se reproduz no interior das hemácias, gametócitos que são capturados pelo mosquito, onde completam o ciclo sexuado. Os trofozoítos forma-se no fígado e a esporogonia ocorre apenas no mosquito para formar os esporozoítos. A esquizogonia é uma fase assexuada. 
Alternativa C 




03. (UFGD 2006) Uma dona de casa preparou uma massa de pão usando fermento biológico. Enquanto a massa do pão era colocada para “descansar”, ela fez uma pequena bola com um pouco da mesma massa, mergulhou-a num copo com água e aguardou que a pequena bola subisse. Quando isso aconteceu, a massa de pão foi levada ao forno para assar. Esse fenômeno da pequena bola de massa “subir”, e explicado segundo a afirmação:

a) a bola sobe durante o processo de fermentação devido à produção de gás carbônico que se acumula em cavidades no interior da massa;
b) a fermentação e um processo espontâneo que não depende da presença de qualquer organismo vivo;
c) a bola sobe durante o processo de fermentação devido à transformação de glicose em álcool. Sendo o álcool mais denso do que a água, a bola sobe;
d) os microorganismos do fermento tem como fonte de alimento a manteiga e os ovos, que são componentes da massa;
e) os microorganismos do fermento são protistas aeróbicos.




Resolução: A fermentação alcoólica é um fenômero realizado por leveduras (fungos) sendo a mais comum da espécie Saccharomyces cerevisiae. Nesse processo, a glicose presente no amido da farinha é quebrada parcialmente na ausência de O2 produzindo etanol e gás carbônico, além de energia (ATP) para o fungo. O álcool que pode ser utilizado para produção de bebidas e combustíveis em outras situações, nesse caso evapora no forno, e o gás carbônico, ao tentar sar da massa crua, acaba causando aeração da mesma e consequentemente promove seu crescimento.
Alternativa A




04. (UFGD 2006) Um casal cujo pai apresenta tipo sanguíneo A Rh+ e a mãe AB Rh-, possuem um filho O Rh+. Pode-se afirmar que o filho e

a) legitimo porque o par de alelos que determina o tipo sanguíneo O e recessivo;
b) legitimo porque o par de alelos que determina o tipo sanguíneo O se manifesta quando um dos pais e heterozigoto;
c) adotivo porque o par de alelos que determina o tipo sanguíneo O e recessivo, devendo aparecer em homozigose;
d) adotivo porque nenhum dos pais e do tipo sanguíneo O;
e) não se pode, com base nestas informações, afirmar se o filho e adotado ou legitimo.




Resolução: Em grupos sanguíneos temos 3 alelos (IA, IB e i). O grupo A pode ser expresso através dos genótipos IAIA ou IAi, já o grupo AB só pode ser expresso pelo genótipo IAIB. O filho do casal sendo O só pode apresentar o genótipo ii, já que trata-se de um alelo recessivo. Portanto a criança deve ser adotiva pois a mãe não possui o alelo i, necessário para a expressão do fenótipo O.
Alternativa C




05. (UFGD 2006) Um botânico identificou em uma planta as seguintes fases em seu ciclo reprodutivo: esporângio →(Meiose) → esporos (n) → gametófito (n) →zigoto (2n) → esporófito (2n) → esporângio. Podemos afirmar que este ciclo pertence a uma espécie de

a) angiosperma;
b) gimnosperma;
c) pteridofita;
d) briófita;
e) micophita




Resolução: De maneira simplificada, esse ciclo mostra a alternância de gerações que ocorre nas plantas terrestes. TODAS as plantas apresentam estágio de gametófito (n) e esporófito (2n), porém as Angiospermas e Gimnospermas apresentam fase gametofítica extremamente reduzida e de sexos separados como tubo polínico (gametófito masculino) e saco embrionáio (gametófito feminino). As briófitas apresentam geração gametofítica duradoura e a esporofítica dependente do gametófito. As pteridófitas são as únicas plantas que apresentam as gerações gametofíticas e esporofíticas independentes. O ideal é que a questão possuisse um ciclo de vida com esquema para facilitar a compreensão do aluno.
Alternativa C




06. (UFGD 2006) Quais características definem um organismo pertencente ao filo Chordata

a) centro vertebral, tubo nervoso dorsal, fendas branquiais e apêndice caudal;
b) notocorda, tubo nervoso ventral, fendas branquiais e cauda;
c) centro vertebral, tubo nervoso ventral, fendas branquiais e cauda;
d) notocorda, tubo nervoso dorsal, fendas branquiais e cauda;
e) notocorda, tubo nervoso ventral, fendas faríngeas e cauda.




Resolução: Os cordados apresentam basicamente 4 características compartilhadas por todos os integrantes do filo em algum estágio do desenvolvimento embrionário: 1 - tubo nervoso dorsal (epineuro); 2 - Notocorda; 3 - Fendas faríngeas (faringotremia) ou fendas branquiais, os dois nomes são aceitos; 4 - cauda pós-anal, que no caso da espécie humana fica restrita às vertebras fundidas da região do cócix.
Alternativa D




07. (UFGD 2006) A onça é um animal carnívoro e a capivara é um animal herbívoro. Ambos do pantanal sulmatogrossense. Em relação à organização em comunidades, esses animais apresentam

a) mesmo habitat e diferentes nichos ecológicos;
b) mesmo habitat e mesmo nicho ecológico;
c) diferentes habitat e mesmo nicho ecológico;
d) diferentes habitat e biocenoses iguais;
e) mesmo habitat e biocenoses diferentes.



Resolução: Definição de HABITAT: é o local preferencial de localização de uma espécie, envolvendo características bióticas e abióticas. No caso da onça e da capivara, possuem o mesmo habitat, o Pantanal. 
NICHO ECOLÓGICO: é o local funcional que a espécie ocupa no ambiente, representado pela forma como se alimenta, do que se alimenta, como se reproduz, quem são seus predadores ou presas. No caso citado, a onça é o predador e a capivara é a presa e por isso possuem nichos diferentes.
Alternativa A




08. (UFGD 2006) A mitose é o processo de divisão celular no qual uma célula se divide e produz duas células genética e cromossomicamente iguais. Alguns eventos mitóticos, como a condensação máxima dos cromossomos, o desaparecimento do nucléolo, a duplicação dos cromossomos e a separação das cromatides-irmas correspondem, respectivamente, as seguintes fases:

a) anáfase, prófase, interfase, metáfase;
b) prófase, metáfase, anáfase, telófase;
c) interfase, prófase, metáfase, anáfase;
d) metáfase, prófase, interfase, anáfase;
e) interfase, telófase, prófase, anáfase.




Resolução: O ciclo celular é marcado por Interfase (maior periodo da vida da célula) e divisão celular. Durante a intérfase ocorre a duplicação do DNA e consequentemente dos cromossomos. A mitose é dividida em fases: (PROMETo ANA TELefonar - macete) Prófase - o necléolo desaparece, Metáfase - condensação máxima dos cromossomos, Anáfase - separação das cromátides-irmãs e Telófose - fase da divisão do citoplasma.
Alternativa D




09. (UFGD 2006) Células correspondentes a diferentes organismos, como por exemplo, um leucócito humano, uma célula da folha de hortelã, um paramécio e um lactobacilo, mostram um padrão básico de organização. Cada um desses tipos celulares apresentam, em ordem de citação, as seguintes características e estruturas:

a) nucléolo, centrossoma, unicelular, parede bacteriana;
b) microssoma, nucléolo, parede celular, unicelular;
c) pluricelular, centrossoma, microssoma, nucleoide;
d) núcleo, parede celular, unicelular, nucléolo;
e) lisossoma, vacúolo, centríolo, unicelular.




Resolução: Vamos resolver essa questão por eliminação. O texto cita 4 células: Animal (leucócito), Vegetal (hortelã) Paramécio (protozoário) Lactobacilo (bactéria). Célula Animal: Tem núcleo, nucléolo, lisossoma e microssoma (pedaços de retículo endoplasmático); elimina-se a alternativa C, pois leucócito é unicelular. Célula Vegetal: tem núcleo, parede celular e vacúolo, mas não tem centrossoma (centríolos); elimina-se a alternativa A. Protozoário: é unicelular e tem centríolos, mas não possui parede celular; elimina-se a alternativa B. Bactéria: é unicelular, mas não possui nucléolo, que é uma estrutura exclusiva dos eucariontes.
Aternativa E





Fazer um comentário neste post:

Comentar

Comentários

  • Nenhum comentário até agora. Seja o primeiro a comentar!

Voltar