Blog Biologia | Prof. Fernando Belan
 
 
 
 
Publicidade
97 posts com a categoria "ciencia-reportagens".
Por que as nuvens de chuva são negras?
Primeiro, é preciso esclarecer que elas não são negras por inteiro. É a gente que percebe elas dessa forma, porque a base das nuvens de tempestade realmente é mais escura. A principal razão para esse breu é que as nuvens de chuva são bem espessas. Quando elas alcançam vários quilômetros de altura, os raios de sol não conseguem atingir as gotículas que ficam na parte baixa. Como elas não recebem luminosidade, sua cor acaba sendo negra. Só para comparar, é a mesma coisa que acontece no oceano: o fundo fica cada vez mais escuro porque a luminosidade não atinge mais que algumas centenas de metros … Leia mais
Quais os estragos que um superterremoto causaria no Brasil?
O Brasil sofre cerca de 100 sismos todo ano. Entretanto, eles são fracos porque estamos distantes das bordas das placas tectônicas, cuja fricção é a maior causa de terremotos. Mas eles também podem ocorrer após erupções vulcânicas, como a do Cumbre Vieja, nas ilhas Canárias, no oceano Atlântico. Há anos esse vulcão vem sendo monitorado porque, caso entre em atividade, pode derrubar parte da ilha no mar, gerando um tsunami que destruiria a América Central e o estado da Flórida, nos EUA, e ainda chegaria ao litoral brasileiro. Rio de Janeiro, Vitória, Belém e as capitais litorâneas do Nordeste … Leia mais
Cientistas transformam água em combustível.
Usando luz solar, uma equipe de cientistas da Universidade do Colorado desenvolveu um processo que separa as moléculas que compõem a água, o que pode ser o primeiro passo para o uso de hidrogênio como combustível limpo. Um estudo publicado na última semana na revista Science mostra como os cientistas chegaram a esse resultado.

O sistema desenvolvido pelos cientistas usa espelhos para concentrar a luz solar em um ponto específico, até que se atinja uma temperatura concentrada de 1.350 ºC. Então, o calor é direcionado a um reator cheio de substâncias conhecidas como óxidos metálicos, uma … Leia mais
Nas profundezas do oceano!
Ao contrário do que muitos pensam, o planeta Terra ainda possui lugares praticamente inexploráveis. Claro, com a imensidão das florestas tropicais, topo de montanhas de difícil acesso, e as geleiras dos pólos ártico e antártico, ainda existe muitos locais para o homem explorar e descobrir animais e plantas ainda não descritas. Mas nenhum destes habitats se compara às profundezas dos oceanos, praticamente tão desconhecidos como qualquer galáxia.

De acordo com o documentário Planeta Azul do Discovery Channel, mais de 60% da Terra é coberta por águas de mais de 1.000m de profundidade, sendo … Leia mais
Por que o cromossomo Y é tão estranho?
Os cromosssomos que determinam o sexo - X e Y - constituem um par bizzaro. Todos os outros 22 pares de cromossomos de nossas células são muito semelhante, estabelescendo os cromossomos homólogos, cujo um vem do pai e o outro integrande do par vem da mãe. Ambos possuem o mesmo tamanho e carregam os mesmos genes, nas mesmas posições; o que é diferente são os alelos, que são as variações das característica genéticas.

O cromossomo Y é muito menor que o cromosso X; na verdade, ele é um tanto quanto insignificante, com suas dezenas de genes, perto dos 3 mil portados pelo X. A maioria dos genes … Leia mais
Manipulação genética pode reviver os dinossauros?
Os dinossauros estão extintos! Mas seria possível que alguns deles voltasse ao planeta? Sim! E isso será muito importante para a humanidade.

Vamos explicar: Como no filme Jurassic Park, para se criar um dinossauro, teriamos que utilizar um DNA preservado de algum animal extinto. O problema é que, diferente do filme, nunca se encontrou tal material. A alternativa para isso seriam os pássaros, descendentes diretos dos dinos.

Apesar dos pássaros não se parecerem em nada com os lagartões, pois não possuem cauda nem dentes, há características comuns entre eles, como o pé com 3 dedos e a … Leia mais
Cientistas criam bactéria que come o CO2 do ar
Ironicamente, a solução para o aquecimento global pode estar numa criatura que adora calor: a bactéria Pyrococcus furiosus, que vive dentro de vulcões submarinos onde a temperatura chega a 100 graus. Numa experiência feita pela Universidade da Geórgia, nos EUA, esse micróbio recebeu cinco genes de outra bactéria subaquática, a Metallosphaera sedula. E dessa mistura saiu uma criatura capaz de algo muito útil: alimentar-se de CO2.

Exatamente como as plantas (que absorvem luz e CO2), mas com uma vantagem: a bactéria é mais eficiente, ou seja, se multiplica mais rápido e absorve mais CO2 do … Leia mais