Blog Biologia | Prof. Fernando Belan
 
 
 
 
Publicidade
29 Out
Cientistas ingleses criam pílula para o emagrecimento. 08:42
Cientistas ingleses criam pílula para o emagrecimento.
Substância estimula o processo digestivo e aumenta a sensação de saciedade

Cientistas de Londres descobrem através de testes e pesquisas a existência de um medicamento que poderá combater a obesidade. Os pesquisadores revelam que a motivação da perda de peso é relacionada a uma substância chamada acetato que é liberada durante a formação do bolo intestinal e estimula a digestão das fibras presentes nos alimentos.

Cientistas afirmam que a pílula pode ajudar as pessoas a emagrecerem sem submeter-se a dietas rigorosas e em alguns casos restritivas ao ponto de prejudicar as funções do organismo. 

O estudo foi publicado na revista Britânica Nature e ressalta que existem alimentos também ricos em acetato, como: frutas, legumes e folhosos ricos em fibras essenciais para o funcionamento adequado do intestino.

Funções do acetato

Os pesquisadores descobriram que além de auxiliar nas funções intestinais o acetato presente no medicamento também causava impacto sobre o cérebro, principalmente na região do hipotálamo responsável por controlar a fome.

Regressão humana

Uma questão interessante revelada na pesquisa britânica seria a regressão humana ao se tratar da alimentação. O estudo diz que a obesidade teve início a partir do momento que as pessoas começaram a aderir uma alimentação processada, ou seja, industrializada e com componentes que retardam o processo de digestão do organismo. 

A pesquisa aponta que a dieta ideal na Europa, por exemplo, é baseada em 15 gramas de fibras por dia. Enquanto na idade da pedra o homem ingeria até 100 gramas por dia.  Os cientistas realizam uma ressalva e relatam que apesar da "evolução" ao se tratar da produção em escala dos alimentos, o nosso aparelho digestivo ainda continua o mesmo e não acompanhou a alimentação moderna. 

Obesidade no Brasil

Atualmente, o Ministério da Saúde revelou a estabilidade do número de obesos no país após 8 anos de ascensão contínua. A pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) indica que 50,8% dos brasileiros estão acima do peso ideal e que 17,5% são considerados obesos. 

O ministro da Saúde, Arthur Chioro ressalta que o maior consumo de hortaliças e a prática de atividades físicas são fatores determinantes para uma população mais saudável. 

É importante também evidenciar a queda do número de fumantes revelado junto a esta pesquisa. O Vigitel aponta a baixa de 28% do número de fumantes no país. Mesmo com a possibilidade poder contribuir para o emagrecimento com a ingestão de uma pílula, obviamente a prática de exercícios físicos e a alimentação saudável não serão descartadas.

Como todo medicamento a pílula também deve ter contraindicações, contudo não foram reveladas na entrevista à revista britânica, pois os testes no momento são apenas laboratoriais.

Fonte: www.onlinefarma.com.br

Fazer um comentário neste post:

Comentar

Comentários

  • Nenhum comentário até agora. Seja o primeiro a comentar!

Voltar