Blog Biologia | Prof. Fernando Belan
 
 
 
 
Publicidade
É verdade que a falta de vitamina C pode provocar a queda dos dentes?
Na época das grandes navegações dos séculos XV e XVI, era comum ocorrer entre os marinheiros uma doença chamada escorbuto, caracterizada por uma degeneração dos tecidos conjuntivos. Os sintomas dessa doença são inflamações das gengivas, dentes frouxos (que depois caem) e hemorragias na boca e generalizadas pelo corpo que acabam levando o indivíduo à morte.

Nessa época, durante as viagens os marinheiros não ingeriam frutas nem verduras frescas, principalmente fontes de vitamina C (ácido ascórbico), cuja falta provoca o escorbuto.

Um das funções da vitamina C é participar do processo de … Leia mais
Video-Aula 01 - Biologia Mais - Veja os principais transportes através da membrana plasmática - difusão simples, facilitada e osmose, além do transporte ativo da bomba de sódio e potássio. Após a primeira parte, veja ainda exemplos de fagocitose e
Saiba um pouco mais sobre Síndrome de Down.
A Síndrome de Down não é contagiosa, não é adquirida, ela é simplesmente gerada por apenas 1 cromossomo a mais nas nossas células, que normalmente apresentam 46 cromossomos no núcleo (Relembre na matéria sobre CITOGENÉTICA) dispostos aos pares, do número 1 ao 23, que durante a formação dos gametas de homens e mulheres, se separaram nos espermatozoides e óvulos para que quando ocorra a fecundação, o embrião tenha exatamente os 46 cromossomos característicos de nossa espécie.

Pois bem, é nesse momento, chamado de meiose, que pode ocorrer o que é conhecido como NÃO-DISJUNÇÃO, que é a não … Leia mais
Como o cacto sobrevive no deserto?
Por meio de um inteligente conjunto de adaptações que desenvolveu ao longo de sua evolução. Há dezenas de espécies diferentes, com alguns "espinhões" chegando a medir quase 20 metros de altura, enquanto outros não passam de 1 centímetro. Os cactos também têm flores, e alguns dão até frutos comestíveis, como o figo-da-índia, que, apesar do nome, nasce de uma variedade tipicamente mexicana.


GORDINHO SAUDÁVEL
Alguns cactos ainda foram além nas artimanhas para sobreviver. Os simpáticos cactos em formato de bola chegaram ao desenho perfeito: combinam a maior capacidade de armazenamento com a … Leia mais
Como as pérolas se formam?
Elas são a reação das ostras a um intruso em sua concha. A pérola é o resultado de uma espécie de defesa de organismo do molusco a um invasor – organismo externo que pode ser desde um grão de areia até um parasita. Nem todas as ostras formam pérolas, somente as perlíferas que fazem parte das famílias Pteriidae (de água salgada) e Unionidae (de água doce). E também não são todas as pérolas que têm valor comercial – apenas as que saem bem redondinhas.

A maioria delas, porém, cresce grudada na concha da ostra, como se fosse uma verruga, e fica em formato de meia esfera, o que tira dela a … Leia mais
Como evitar o câncer de pele?
No Brasil, o câncer mais frequente é o de pele, correspondendo a cerca de 25% de todos os tumores diagnosticados. A radiação ultravioleta natural, proveniente de Sol, é o seu maior agente causador.

O tipo mais grave de câncer de pele, o melanoma, corresponde a 4% dos casos. Ele tem origem nos melanócitos que se dividem formando pintas com aspecto bem característico, identificadas pelo chamado ABCD das pintas.

Todas as pintas se devem a um número maior de melanócitos em determinados pontos da pele; em geral, as pintas não são malignas. Observá-las é importante e, se uma delas for … Leia mais
Vacina: Vírus inativo ou atenuado?
Vírus inativo é o vírus que não é mais capaz de se multiplicar; já o atenuado é um vírus que ainda pode se replicar, mas tem sua propriedade de causar doença (patogenia) drasticamente diminuída. A inativação do vírus pode ser obtida por procedimentos diversos, sendo comumente utilizados os processos químicos ou físicos e, com mais frequência, a combinação de ambos. Um exemplo de vacina viral inativada é a vacina Salk (injetável) contra a poliomielite.

Já a atenuação das propriedades de patogenia de um vírus pode ser realizada por meio de centenas de passagens do vírus em animais de … Leia mais
Quais as diferenças entre gripe e resfriado?
O nariz escorre, vêm os espirros e o mal-estar, e a pergunta: é gripe ou resfriado? Os vírus que causam as duas doenças têm potenciais bem diferentes, mas os sintomas muitas vezes se confundem. De forma geral, os adenovírus, rinovírus e outros responsáveis pelo resfriado são mais fracos, atingem o corpo de forma superficial e duram menos — até cinco dias.

Já o vírus influenza, que provoca a gripe, é capaz de chegar aos pulmões, à corrente sanguínea e afetar todo o corpo, por até uma semana. A febre alta e a dor no corpo são suas marcas registradas. Em alguns casos, a indisposição, a tosse … Leia mais
É verdade que existe uma mancha gigante de lixo plástico no oceano?
Uma não, duas. Elas ficam no meio do oceano Pacífico e, juntas, têm o dobro do tamanho dos Estados Unidos! Nesses depósitos de lixo flutuante já foram encontrados os mais bizarros resíduos, de cones de trânsito a brinquedos, tênis e malas de viagem. Metade dessa sujeirada toda é lançada no mar por navios e plataformas de petróleo. A outra parte deságua nos oceanos trazida por rios espalhados pelo mundo. O pior é que o desastre ecológico só aumenta: o volume de plástico no Pacífico mais que triplicou nos últimos dez anos. O isolamento poderia fazer desse lugar um paraíso para os animais. Mas … Leia mais
Como as fases da Lua influenciam as marés?
Na verdade, a Lua não produz esse efeito sozinha. Os movimentos de subida e descida do nível do mar - as chamadas marés - também sofrem influência do Sol, dependendo da intensidade da força de atração dele e da Lua sobre o nosso planeta. Assim como a Terra atrai a Lua, fazendo-a girar ao seu redor, a Lua também atrai a Terra, só que de um jeito mais sutil. O puxão gravitacional de nosso satélite tem pouco efeito sobre os continentes, que são sólidos, mas afeta consideravelmente a superfície dos oceanos devido à fluidez, com grande liberdade de movimento, da água. A cada dia, a influência … Leia mais